28.5.06

Fim de noite sempre tem suas grandes frases.

Muitas vezes essa é a hora quando, todo o que antes era névoa, volta a clarear e vc começa a lembrar que tem carteira e chave de casa pra procurar no meio da bolsa bagunçada. As ruas estao cada dia diferentes e as calçadas mais estreitas. Aquela o sorriso no rosto e sensaçao maravilhosa de "felicidade" vai saindo pra vc sentir o frio batendo no rosto - o que nao é menos delicioso- e vc acorda de um sonho barulhento e colorido. Se esforça a ver e escutar atentamente tudo que passa em sua frente pra tentar se lembrar no outro dia e rir mais uma vez...
"vo na Balduíno procurar um colo..." (lá pelos 45 anos, baixo, careca, barba feita e a embriagez bem maior que a minha naquela hora)


23.5.06

ai vai ai vai ai vacaloca ai vai…

Deixo claro antes de tudo: Nao tenho como intensao neste blog revolucionar ou impressionar alguem com o que escrevo. Escrevo por que gosto e sinto prazer. Escrevo todo o dia, gosto de tomar nota das coisas mais bobas e delas faço grandes textos. [Acredite!]
Muito menos, tenho intensao de ficar puxando saco de algumas "faculdades mentais", mas existem casos em que um elogio bem merecido se faz necessario.
Hoje, tive a oportunidade de acompanhar um dos debates do projeto "Sessão da Resistencia", promovido pelo departamento de jornalismo e tem como objetivo reunir os estudantes de jornalismo, mais a comunidade academica, para debater temas indicados por documentarios diversos. Nesta terça foi a vez de "A Revoluçao não será televisionada" de dois produtores irlandeses que, por muita sorte, se encontravam no meio do golpe de estado contra Hugo Chavez!
O documentário só arranca elogios, realmente fantastico em varios aspectos. Mas meu ponto aqui é outro. Lembrei, logo depois do debate sobre o tema, que havia lido em algum lugar algo sobre um filme que seria lançado falando sobre o golpe de 2002. E nao é que para minha surpresa eu nao estava errada??? Meus olhos de lince já haviam corrido pela pagina de noticias e uma materia, publicada dai 22 pela Folha de S. Paulo, dizia que Oliver Stone e o ingles John Daily querem fazer um longa contando a dramatica saída [e retomada] de Hogo Chavez do poder na Venezuela. O "pronunciamento" do planos foi feito em Cannes [festival que ocorre até dia 28] e, como nao poderia faltar, a postura de "tiozao no churrasco de domingo" típico de Chavez foi: "Não sei que nome darão ao filme sobre a Venezuela, mas é sobre o golpe de Estado. Será que o governo imperialista vai tentar impedir que se faça um filme sobre o golpe de Estado que eles planejaram e conduziram?"
Ai... essa deve ter doído no coraçao de John e Oliver!
Seja o que tiver que ser. Mas ainda espero o bom senso deste ótimo diretor para colocar na parede todos os "entrelaços" deste, que podemos chamar de o maior suspense da temporada...

18.5.06

Quando a beleza é fundamental

Em uma sociedade baseada no hedonismo e na propaganda, a beleza é fundamental desde o momento em que acordamos aquele que vamos dormir. Nao apenas nos aspectos de estetica corporal, mas em cada elemento visual do qual utilizamos durante o dia a dia a busca da beleza é inegavel.
A beleza nao só movimenta dinheiro, mas uma industria toda. Há tempos a humanidade, e seus mais antigos dogmas, têm mostrado seguir um padrao de beleza, por exemplo a imagem que temos hoje de Jesus, um homem alto, claro, cabelos castanhos e olhos azuis. Na verdade, um europeu nato, diferente de sua real -e mais nova- faceta, descoberta por pesquisas arqueológicas e que nao foram suficientes para convencer tantos fiés que as condiçoes em que ele viveu nao deixaria tal "cutis".
A historia mostra que o homem baseia sua arte em duas maximas: uma é fazer da arte um retrato da realidade, monstrando todas a necessidades do homem. A outra, é fazer disto belo. Deste modo, fica claro, que alguma mente articulosa pensou antes de mim e de você, em fazer disto uma maneira de ganhar dinheiro.
A beleza, a estética, a vaidade, o consumo, sao elementos que fazem parte das estruturas de nossa sociedade. Salvo os quakers, somos todos consumistas em excesso, pois nao consumimos por que precisamos, mas por que achamos bonito.

14.5.06

Seria coinscidência? ou apenas uma leve interferência do destino?

No principal jornal da cidade, que sempre leio de graça na padaria, anuncia uma onda de violencia em São Paulo: morrem 70, tantos ônibus queimados, agências bancárias destruídas e um total de 180 ataques. Distante, mas não muito diferente (ao menos aos olhos de alguém que nunca viu qq grande manifestaçao), nossa cidade foi palco dos protestos dos agricultores e dos sindicatos de comercio e industria. O Movimento "GRITO DO IPIRANGA" que tem intesão de: "mostrar a crise pela qual está passando o setor produtivo brasileiro, por conta da politica cambial do Governo Federal. Precisamos de soluções, caso contrario a naçao terá prejuízos incalculáveis". E é com esse discurso que, não só os agricultores em busca de maiores prazos para o pagando de dívidas, os comerciantes e postos de gasolina em busca de preços justos fecharam suas portas por 1 hora INTEIRA. É ironico falar em preço justo quando a pouco tempo os jornais de Ponta Grossa anunciavam várias fotos de tabelas de preço nos principais postos da cidade que mostravam claramente que havia ação de cartéis. Como o comércio pode se " autoboicotar" exigindo preços justos se o centro comercial da cidade é tal pouco desenvolvido e ultrapassado e ele por si próprio nao contribui com a diminuiçao dos custos de produçao; mantém uma política protecionista com novos fornecedores e ainda nao conseguiu diminuir a venda de produtos ilegais. Sendo assim temos uma MULA nas mãos reclamando por direitos.