25.8.06

totalmente impermeável...

Às vezes, durante a noite, quando todos aquelas pessoas de bem estao sonhando com a manha de sábado produtiva que terao, com o passeio nas casas Pernanbucanas ou nas mega lojas do Muffato, levanto-me na fissura de um cigarro, o café engana mais nao é suficiente, só me faz ver o sol nascer.
Ah que saudade da Lua de Lá que nao é nada parecida com a que vejo agora. Continuo a olhar para fora da janela com os Olhos fechados, franzidos esperando o mancha rosada desaparecer quando se mistura ao azul anil. Tao lindo, tao puro, tao natural
Que saudade daquela inocencia perdida junto com o primeiro Pall Mall.
"Fiquei tentado ao jogo de te ver só, será um prazer perceber que vc é bem mais, quando em paz..."
Perfumes que nao sinto mais, o Jogo que nunca mais brincamos...